Home » , » Africa Race 2011 - Acores TT Team etapa a etapa

Africa Race 2011 - Acores TT Team etapa a etapa

Por Pedro Santos a quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

África Race 2011 Açores TT Team

Terminou o África Race 2011. O vencedor foi o imbatível "do costume", Jean-Louis Schlesser mas a grande surpresa foi mesmo a prestação da Açores TT Team com o QT Wildcat construido e assistido pela Paredecar. Uma participação que mostra que o que é nacional é mesmo muito bom.

Numa altura em que o País atravessa uma crise económica (quase) sem precedentes a Bruno Oliveira e Manuel Rosa mostraram da melhor forma que temos muito com que nos orgulhar. Apesar de criada em "terras de Sua Majestade", a máquina que tripularam foi inteiramente construida por cá, nas instalações da Paredecar Motorsports, representantes destas máquinas no nosso País. Os patrocinadores são nacionais, com especial destaque para as Termas da Ferraria, a ComputerCenter e claro, a própria Paredecar que tão bem assistiu a equipa durante toda a prova.

Bruno Oliveira e Manuel Rosa, ambos habitualmente pilotos, tiveram de experimentar o lugar de co-piloto e fizeram-nos de forma exemplar, praticamente sem qualquer tipo de problemas de navegação. A condução também foi de alto nível, rápida e precisa, mas sem colocar em causa a fiabilidade da máquina. Por diversas vezes a única coisa que os mecânicos da Paredecar tiveram de fazer no fim das etapas foi lavar o carro e atestar o depósito para o dia seguinte.



África Race 2011 Açores TT Team
1ª Etapa Nador - Borj Bel Freissat
Depois da travessia nocturna de Espanha para Marrocos em que poucos participantes deverão ter pregado olho. África sente-se na pele e nos ossos à medida que se aproximam... A 1ª Etapa foi curta, apenas 150 Kms cronometrados, mas nem por isso simples. Os primeiros quilómetros, muito técnicos, exigiram muita perícia dos pilotos já que os estreitos trilhos se encontravam bastante escorregadios e enlameados das chuvas que marcaram as últimas semanas.

À medida que os trilhos se foram abrindo mais, a etapa foi ficando mais rápida dando primazia aos Buggys, mas também tornando as coisas mais complicadas aos navegadores, mesmo das equipas mais experientes. Gérard Benieilli foi o mais rápido do dia, seguido de Régis Delahay, Stéphane Henrard e François Lethier. Jérome Pelichet foi quinto e primeiro dos Bowler (QT Qildcat). Bruno Oliveira e Manuel Rosa fizeram o décimo quarto tempo, a 34 minutos do primeiro.

África Race 2011 Açores TT Team
Bruno Oliveira: “Era uma etapa bastante engraçada e técnica, mas muito exigente em termos de navegação. O Manuel portou-se muito bem tendo em conta que era a primeira vez que estava a navegar. Houve apenas uma ocasião em que tomámos uma opção errada e perdemos algum tempo, mas nada de importante. Posso dizer que este primeiro passo que era muito importante, está dado e com nota muito positiva”.

Manuel Rosa: “O dia exigiu uma grande concentração. O Road book estava de facto excelente, mas havia imensas pistas paralelas e muitas da vezes tínhamos que nos orientar pelos azimutes, o que para um estreante é começar por um patamar bem elevado. Para além disso, o espaço era magnífico e até nos aconteceu termos de parar para deixar passar uma manada de vacas que estavam a atravessar a pista.”

África Race 2011 Açores TT Team
2ª Etapa Borj Bel Freissat - El Mdouara
A melhor etapa até agora para a Açores Team, com Bruno Oliveira e Manuel Rosa a terminarem o dia em 9º da geral e 3º no Troféu Wildcat, competição secundária exclusiva destes modelos. O resultado valeu à dupla portuguesa o 10º lugar da classificação.

Bruno Oliveira: “Era uma etapa muito dura e fisicamente muito desgastante, mas que nos correu muito bem. O Manuel fez um excelente trabalho de navegação e não nos enganámos nenhuma vez o que nos permitiu conseguir um resultado bastante superior ao da etapa de ontem. Poupámos o carro na zonas mais duras, ao contrário de alguns adversários, mas depois nas partes mais rápidas conseguíamos recuperar.”

Manuel Rosa: “Não tenho experiência de navegação, mas preparei-me e tem estado a resultar. É um aspecto importante. O outro é que temos estado a poupar a mecânica mas nem por isso somos lentos e o Bruno portou-se muito bem. Apesar da dureza a etapa era magnífica e hoje tivemos a companhia de cavalos a correr ao nosso lado sem contudo atrapalharem.”

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team

África Race 2011 Açores TT Team
3ª Etapa El Mdouara - Wad Tissint
O último dia de 2010 teve como fundo as montanhas do Atlas e depois as enormes dunas do erg de Chegaga. Para a dupla portuguesa do Wildcat negro, azul e branco, o dia foi difícil, com um furo e dois atascanços nas dunas. Mesmo assim o 13º lugar da etapa deu para manter o 3º no Troféu Wildcat e o 11º da geral.

Bruno Oliveira: "Na primeira etapa fomos travados pelas vacas, ontem andavam cavalos pela pista e hoje estiveram dois camelos a cavar durante largos minutos para tentar tirar o QT Wildcat que ficou atascado na dunas. Dito isto, acho que até nem temos grande razões de queixa. Somos novatos e está muita gente atrás de nós na classificação."

Manuel Rosa: "O mais importante é que, apesar da dureza das pistas marroquinas, entregámos mais uma vez o carro impecável na assistência. Foi só lavar, atestar e ficou pronto para amanhã. Provavelmente vamos jantar e às 9 horas já estamos a dormir. O dia de amanhã vai ser longo e todo o descanso é bem vindo."

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team

África Race 2011 Açores TT Team
4ª Etapa Wad Tissint - Chebeika
Contrariando as previsões de Manuel Rosa na etapa anterior, a Açores Team festejou a passagem de ano até às duas da manhã, com champanhe e carne na brasa. Nesta duríssima etapa que começou quando ainda algumas equipas tentavam sair da etapa do dia anterior, os portugueses fizeram o 13º tempo, permitindo à dupla portuguesa regressar ao décimo lugar da geral e 3º do Troféu Wildcat.

Bruno Oliveira: "Foi a etapa mais dura do rali até ao momento. Pedra, pedra e mais pedra. Foi duríssimo, acima de tudo porque a nossa preocupação é poupar a mecânica e evitar ao máximo que surjam problemas. A nossa equipa de assistência fez um trabalho notável na preparação do carro para esta prova e todos os dias ele continua a funcionar de forma impecável."

Manuel Rosa: "Foi divertido. Estava um excelente ambiente no Bivouac e só nos fomos deitar pelas duas da manhã. Hoje o Bivouac é mesmo junto ao mar, mas está muito frio e nem pensar em ir dar um mergulho."

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team

África Race 2011 Açores TT Team
5ª Etapa - Dia de descanso
Hoje não será dia de corridas. As equipas ficarão no bivouac de Chebeika, à beira do Oceano Atlântico, a tratar das viaturas que bem precisam de cuidados. Ao fim da tarde os participantes terão de fazer cerca de 306 kms até Greid Lareich, de onde partirão amanhã. A etapa será de areia e pedras, com muitos trilhos intercalados, dificultado o trabalho aos navegadores. No final do sector cronometrado de apenas 183 kms terão uma enorme ligação de 714 kms que levará a caravana até à Mauritânia.

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team

África Race 2011 Açores TT Team
6ª Etapa Greid Lareich - Boulanouar
A primeira etapa na Mauritânia foi dividida em dois tipos de trilhos. O primeiro de pequenas dunas de areias em que os participantes conseguiam uma velocidade considerável e uma segunda parte que se ia tornando cada vez mais pedregosa à medida que se ia aproximando do final. Durante todo o dia os navegadores tiveram de redobrar esforços para distinguir os muitos trilhos paralelos. A Açores TT Team continua a fazer uma prova isenta de problemas e com um andamento consistente o que lhes valeu o 11º lugar nesta etapa, o 9º da geral e o 3º dos Wildcats.

Manuel Rosa: “A passagem de Marrocos para a Mauritânia é como encerrar um capítulo, para logo de seguida começar outro bem diferente. Neste que agora acabou, superámos todas as dificuldades sem cometer erros, poupámos a mecânica porque a corrida tem sido incrivelmente dura e sem esse cuidado já não tínhamos Wildcat para continuar em prova.”

Bruno Oliveira: “Etapa muito rápida e sem grande história. Era exigente tanto na condução como na navegação, mas penso que nos estamos a portar bem. Agora, que venham as dunas.”

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team

África Race 2011 Açores TT Team
7ª Etapa Boulanouar - Guel Agantour
Com a Mauritânia chegam as grandes dunas e as grandes dificuldades. As primeiras areias não fizeram jus à anotação de "fáceis" dos Road Books e mantiveram muita gente "entretida". Bruno Oliveira e Manuel Rosa competem pela primeira vez na Mauritânia mas não tiveram problemas de maior. O 10º lugar na etapa leva-os agora ao 8º posto da geral, mantendo-se como os terceiros Wildcat.

Manuel Rosa: “A maior dificuldade residiu na areia das dunas ser muito mole. Fizémos uma abordagem sempre muito cautelosa, colocando os pneus na pressão mais adequada e evitando ficar enterrados. Perdemos algum tempo mas não corremos riscos.”

Bruno Oliveira: “Acabou por não ser muito complicada. Amanhã o René Metge já nos avisou que vamos ter muito mais trabalho. Vamos tentar fazer tudo certinho como tem acontecido até aqui.”

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team

África Race 2011 Açores TT Team
8ª Etapa Guel Agantour - Guel Agantour
Uma etapa lindíssima, bem no coração da Mauritânia. Mas como sabem os participantes, as paisagens bonitas são as mais difíceis de conquistar. Terminando a etapa no 11º lugar, a Açores TT Team manteve o 8º da geral e tornou-se o segundo melhor Wildcat em prova, atrás de Pelichet que luta pela vitória.

Bruno Oliveira: “Era de facto uma etapa muito dura, mas a nossa estratégia continua a dar prioridade à protecção da mecânica. Somos dos pilotos estreantes temos de nos defender. Fizemos tudo com muita cautela, não corremos riscos e o certo é que com isso, dia após dia o nossa posição na tabela classificativa vai melhorando.”

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team

África Race 2011 Açores TT Team
9ª Etapa Guel Agantour - Tenadi
Bruno Oliveira e Manuel Rosa tiveram uma etapa perfeita, terminando em sétimo o que lhes vale agora exactamente a mesma posição na classificação geral e a segunda no Troféu Wildcat, atrás do experiente Jerome Pelichet.

Bruno Oliveira: “Desde que entrámos na Mauritânia a etapas têm sido cada vez mais duras. Hoje gostei imenso de uma parte com muita condução. Deu imenso gozo. Quantos às dunas creio que lhes apanhámos o jeito e o Manuel continua a ser exímio da navegação. O carro continua impecável e temos uma assistência que tem sido incansável. Estamos muito satisfeitos.”

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team

África Race 2011 Açores TT Team
10ª Etapa Tenadi - Tenadi
Curta mas dura... Uma volta por Tenadi, cheia de armadilhas. A equipa portuguesa terminou no 13º posto mas mantém o 6º da geral e 2º dos Wildcats.

Bruno Oliveira: “Foi duro até ao fim . Hoje voltámos a ter muitas travessias de dunas mas com calma e rigor conseguimos fazer mais uma etapa limpa. Só queremos festejar em Dakar porque é aí que a prova acaba mas não posso deixar de salientar que a estratégia utilizada funcionou. Poupar o carro para chegar ao fim e evitar todos os problemas iria dar um bom resultado. E deu muito mais do que alguma vez tínhamos imaginado.”

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team

África Race 2011 Açores TT Team
11ª Etapa Tenadi - Kemeber
Última etapa a contar. A classificação geral fica definida nesta etapa, com a Açores TT Team em 6º da geral, 2º dos Wildcats e melhores estreantes em prova.

Manuel Rosa: “Foi mais uma etapa dura e difícil, mas com a experiência que temos vindo a adquirir ao longo destes dias estamos cada vez mais à vontade para superar todas as dificuldades e continuamos com a nossa estratégia de evitar cometer erros. A navegação não era nada fácil e tudo se torna muito mais difícil quando os trilhos à nossa frente são cada vez menos. Vimos dois dos concorrentes que estavam à diante de nós na classificação parados e pensámos logo que se a etapa corresse bem, podíamos pelo menos subir uma posição. E foi isso que aconteceu.”

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team

África Race 2011 Açores TT Team
12ª Etapa Kemeber - Dakar
A etapa mítica à beira do Lac Rose, em Dakar. Com estes últimos quilómetros à beira mar chega ao fim de mais uma edição do África Race.

Bruno Oliveira: "Adorei a etapa de hoje. Os 12km que fizemos hoje à Beira-mar foram indescritíveis. Foi a concretização de um sonho entrar no Lac Rose. As classificações já estavam decididas e estamos muito felizes com o resultado desta prova que considero duríssima, mas com um percurso fantástico e com paisagens inigualáveis. A estratégia foi poupar o carro para chegar ao fim e evitar todos os problemas. Confesso que termino este Africa Eco Race com um respeito enorme por todos os pilotos e navegadores que fazem corridas em África porque, de facto, não é nada fácil.”

África Race 2011 Açores TT TeamÁfrica Race 2011 Açores TT Team


Se este artigo te interessou deixa um comentário e partilha na tua rede social favorita. E também podes participar! Tens um artigo, notícia, produto ou preparação interessante? Contacta-nos.

0 comentários:

Enviar um comentário

Os vossos comentários

 
Copyright © 2012. Land Rovistas.Com | O blog dos adeptos Land Rover - All Rights Reserved