Home » , » QQ: Um Freelander diferente

QQ: Um Freelander diferente

Por Pedro Santos a segunda-feira, 19 de setembro de 2011

QQ: Um Freelander diferente

O Freelander não é, normalmente, a primeira escolha para quem pretende uma viatura para Todo-Terreno, o que não quer dizer que seja uma má escolha para quem a faz. É o caso da Cátia Rodrigues e do seu QQ, como nos conta na primeira pessoa.

QQ: Um Freelander diferente
"O QQ foi descoberto em Aveiro, terra por onde sempre andou até ter vindo parar às minhas mãos. O que me levou a adquirir um Freelander foi a influência do namorado. Ele é o verdadeiro doente por Lands. Na altura optei pelo Freelander porque era classe 1. Queria o TD4 pelo motor BMW do 320d, que era um carro que sempre gostei.

A parte do Todo Terreno surgiu por arrasto; já que tinha um LR não fazia sentido usá-lo só no alcatrão. Lembro-me que o dono do stand me avisou logo que o Free não era para andar em TT mas eu não lhe dei ouvidos. Comecei por experimentar andar com ele num terreno perto de casa e, logo aí, surpreendeu-me porque a potência que eu conhecia no alcatrão mantinha-se fora de estrada. Bastava dosear o acelerador e controlar o volante. A maior parte das pessoas não conhece a vertente TT dos Free e tende a dizer que não têm qualidades fora de estrada, mas já fiz vários passeios com ele de origem e nunca me deixou ficar mal.

QQ: Um Freelander diferente
O primeiro foi o "Sigurate à esteva", um passeio multimarcas. Olhava tudo de lado e eram poucos os LR's mas com calma e jeitinho o QQ chegou inteiro ao fim do passeio. Nessa altura ele ainda estava todo original...estávamos em Fevereiro de 2009.

Ao surpreender-me fez crescer em mim o "Espírito Free". Comecei a levantar a voz sempre que alguém se mostrava contra os Freelanders. Isso irritava-me pois parecia um preconceito, uma ideia pré-concebida criada por aqueles que nunca tinham conduzido um Freelander. Os Freelander são especiais e quem já conduziu um, quem já teve um compreende-me...

QQ: Um Freelander diferente
A paixão pelo QQ crescia à medida que o tempo passava e isso levou-me achar que ele merecia uns mimos que o tornassem mais descontraído fora de estrada. A primeira alteração foi simples: retirei a panela final. O QQ ficou com uma voz mais grossa e ganhou uma melhor resposta em 2.ª e 3.ª velocidade. Sem a panela final, o diferencial traseiro ficou um pouco mais exposto e optei por protege-lo com uma protecção feita à medida pelo amigo Paulo Jorge VL. Entretanto, chegou a altura de fazer uma revisão e coloquei o filtro K&N.

Durante os passeios havia algo que me fazia falta - comunicar com os outros participantes logo, estava na altura de montar um Rádio CB! Inicialmente, utilizei uma antena magnética, que comprei juntamente com o rádio mas, um ano depois, comprei uma Super Santiago 1200. O suporte da antena ficou colocado no suporte do pneu suplente.

No início de Outubro do ano passado investi em pneus: comprei uns BF MUD na medida 215/75/15, os quais montei num jogo de jantes de ferro, originais do Freelander. Fiquei assim com dois jogos de jantes e pneus. Com o ano de 2011 a começar concretizei algo que sempre quis fazer no QQ: subi-lo. Fi-lo com molas mabilsa +1,5'' e uns adaptadores nos amortecedores para estes não ficarem em esforço. Com os pneus MUD e com as molas o QQ ganhou cerca de 8cm e ficou...diferente.

QQ: Um Freelander diferente
Pouco tempo depois concretizei também outro desejo: anular a EGR. Em Portugal todos diziam que nos Freelander não era possível. Encontrei o kit no Ebay e afinal, foi possível. Resultado: ficou a andar melhor. Para além dos extras TT, o QQ ganhou ainda uns extras para ficar mais bonito: os tapetes originais de borracha, a caixa de cd's e uma pala do condutor com espelho.

Passaram já mais de 3 anos desde o dia em que o QQ se tornou meu. Quando olhos para trás parece que foi numa outra vida. Acho que há três anos atrás ninguém acharia possível realizar um encontro só de Freelanders...Este ano, em Maio, com a ajuda do GATTAL isso tornou-se possível."

QQ: Um Freelander diferenteQQ: Um Freelander diferenteQQ: Um Freelander diferenteQQ: Um Freelander diferenteQQ: Um Freelander diferenteQQ: Um Freelander diferenteQQ: Um Freelander diferente

Gostávamos de saber a tua opinião. Deixa um comentário e partilha na tua rede social favorita. E também podes participar! Tens um artigo, notícia, produto ou preparação interessante? Contacta-nos.

7 comentários:

  1. Muito Bem!!!

    Só falta a parte do mano mais velho :)

    É bom haver alguém persistente e teimoso para mostrar ao mundo que nem tudo é o que parece ;)

    Não deixes de o usar em TT...

    carlossilvalr

    ResponderEliminar
  2. Olá Catia

    sem duvida alguma a maior defensora que conheço do Espírito Free... :o)


    Boas volTTas

    FLG
    Filipe Garcia

    ResponderEliminar
  3. Parabéns Cátia, pelo artigo e a tua dedicação à "causa".

    Viva o Espírito Free
    Mauro Morais

    ResponderEliminar
  4. Eu também tenho um Freelander aqui por terras do sul e toda a gente diz que eu sou maluco! Só se convencem quando andam "à pendura" comigo, dizem que não dá para fora de estrada e bla bla bla. O que é certo é que tirando um ou outro problema crónico (os designers da LR na altura deviam ter sido espancados ou abatidos!), nunca me deixou mal, mesmo no campo. Aos poucos o vou adaptando para se "desenrascar" melhor.
    Cumprimentos
    Ricardo Inácio

    ResponderEliminar
  5. Boa noite companheira Cátia, sou tambem um feliz proprietário de um free, devo dizer que me iniciei no tt com um kia sportage, só mais tarde comprei o free (compra á pressa, o kia avariou e por força a outra viatura tambem tinha que ser um tt e dai o free), com algumas opiniões contra de amigos, hoje passados dois anos e algumas avarias não me vejo com outro tt que não um free, onde os outros passam indiferentes nós causamos sensação.
    Alexandre Neves

    ResponderEliminar
  6. Boas,
    Desde já deixe-me dar-lhe os Parabéns porque o seu Free tá simplesmente "Brutal". Também tenho uma máquina destas da qual estou habituadissimo a ouvir dizer o pior...coitados não sabem o que dizem...já é o meu 2º Free porque o 1º foi comprado novo e esse deu-me água pela barba, lá está a sorte a falar mais alto, contudo se fosse hoje não o venderia e acabei mesmo por não o esquecer e ter de comprar outro que me acompanha no dia-a-dia e sinceramente não tenciono vendê-lo!!! Quanto às suas qualidades todo-o-terreno ainda me lembro em Fronteira na altura da prova o meu 1º Free ter surpeendido tudo e todos quando fez uma "demonstração" das suas capacidades...e estava todo original sem qualquer melhoramento...enfim, fico satisfeito que haja mais adeptos desta máquina e que quando dizem que sou maluco possa rejubilar-me disso mesmo junto daqueles que vêm as coisas como eu...pelo menos relativamente aos FREE`S!!!

    ResponderEliminar
  7. Boas Catia... lá está o que ja disse algumas vezes a muita gente. Ter um freelander é só para um grupo de eleitos (as)
    Falar mal dos frees é facil respeita-los é mais complicado... admira-los e venera-los é algo que só esta ao alcance de alguns. O teu QueQue está fantástico e tenho pena de infelizmente os € não me deixarem fazer grandes investimentos no meu PI mas... melhores dias virão para esta (também) viciada em free's.
    E ja esta quase quase a chegar a hora da nossa partida para a figueira :)
    Ana Martinho

    ResponderEliminar

Os vossos comentários

 
Copyright © 2012. Land Rovistas.Com | O blog dos adeptos Land Rover - All Rights Reserved